O que é realmente adoração?

Com a adoração, acontece o mesmo com muitos outros conceitos nas Escrituras: Muitas pessoas pressupõem saber o que é, mas poucos poderiam defini-la com precisão. E se não sabemos o que consiste uma coisa, não poderemos saber se o que estamos fazendo é o que deveríamos estar fazendo.

Talvez a definição mais simples que podemos dar de “adoração” é “honrar a um Ser superior”. Pode se tratar de um ídolo ou do Deus vivo e verdadeiro. Mas o núcleo, a essência do culto, é prestar tributo, honra, reverência, respeito, louvor e glória a um Ser superior.

As duas palavras que são mais comumente usadas nas Escrituras para se referir à adoração, tanto no AT como no NT, envolvem a ideia de se curvar, prostrar, reverenciar. A palavra usada no NT literalmente significa “beijar a mão”, como um sinal de respeito e reverência. Isso implica o reconhecimento da grandeza daquele que é adorado. É por isso que a única adoração digna desse nome é o que o crente tributa a Deus e a ninguém mais. Quando atribuímos glória a outro ser, fora do Deus vivo e verdadeiro que se revela na Sua criação e na Sua Palavra, estamos concedendo uma honra imerecida, porque só Deus é digno de ser adorado.

Quando Satanás tentou Cristo no deserto e ofereceu-lhe todos os reinos deste mundo, “Se você se prostrar e me adorar”, o Senhor lhe respondeu: “Retire-se, Satanás! Pois está escrito: ‘Adore o Senhor, o seu Deus e só a ele preste culto’”. (Mt 4: 9-10). E em Ap. 4, a João foi mostrado em uma visão, a adoração que se tributa a Deus no céu; e ele diz que viu seres celestiais que se prostram diante do Senhor e lhe dizem: “Tu, Senhor e Deus nosso, és digno de receber a glória, a honra e o poder, porque criaste todas as coisas, e por tua vontade elas existem e foram criadas”(Apocalipse 4:11). Somente nosso Deus possui as características que o tornam digno de receber esse tipo de homenagem de Suas criaturas. “Dele, através dele e para ele são todas as coisas”, como Paulo diz em Rm 11:36, e, portanto, que somente “a Ele seja a glória para sempre”.

O que é então adoração? É o reconhecimento da grandeza de Deus e a reação que isso deve provocar em nós. É por isso que alguém definiu a adoração como “a ocupação do coração, não com suas necessidades, nem mesmo com suas bênçãos, mas com o próprio Deus”.

A adoração se concentra no Ser de Deus e não apenas no que Deus faz. Nosso Deus é intrinsecamente digno de toda glória, toda honra e toda obediência. E o homem foi criado à Sua imagem e semelhança, possuindo uma alma racional, com o propósito de poder tributar a Deus essa adoração que é digna dEle.

::

Compartilhar