Quando o amor e a fé vencem

Notícias Testemunho

No mês dos namorados, inspire-se na história de perseverança e intensa oração de Kelly e Leandro Patrick Souza. Pela graça de Deus, eles transformaram o divórcio, brigas e as discussões em um casamento restaurado e alicerçado em Jesus Cristo

 

“Viver em um lar de paz sempre foi um desafio para mim. Cresci em um ambiente familiar desestruturado marcado por muitas brigas e atritos. Meus pais eram separados e por isso eu não tinha residência fixa, em um momento estava com minha mãe e em outro com meu pai. Foi então que aos 14 anos passei a trabalhar e resolvi que era o tempo de viver sozinho.

Nessa fase passei por um período muito obscuro na minha. Comecei a beber e usar drogas ilícitas e com os vícios veio também o trabalho de traficante. Estava afundado no pecado e em perigos constantes, mas Deus, pela sua infinita misericórdia e pelas orações dos meus familiares, me dava muitos livramentos.

Recordo de um dia em que estava no ponto de drogas e tivemos troca de tiros com os policiais. Uma das balas passou próximo a mim e atingiu meu parceiro. Lembro como se fosse hoje dele caindo ao chão e puxando uma das minhas mãos em pedido de socorro. Ele morreu e não pude fazer nada.

No meio de toda essa loucura, descobri que era pai de uma criança de um ano. A mãe não queria me contar, porque tinha vergonha da vida que eu levava e não queria que o nosso filho descobrisse quem era o pai. Saber de tudo isso me deixou abalado e me fez refletir sobre o caminho que estava percorrendo.

Quando a conheci

Nesse momento da minha vida conheci a Kelly. Ela era, e ainda é, uma mulher forte, intensa e de muita opinião. Começamos a namorar, mas ela não concordava com a vida que eu levava. Lembro de um episódio que estava jogando sinuca no bar. A Kelly entrou nervosa, pegou um dos tacos e jogou-o no chão dizendo ‘Não estou namorando com um vagabundo’.

Tanto a Kelly quanto a descoberta do meu filho fizeram meu comportamento mudar um pouco. Passei a beber menos e a ficar mais em casa, mas ainda assim brigávamos muito.

Apesar das dificuldades entre nós, resolvemos noivar. A nossa família não concordou com nossa decisão, pois percebiam que o nosso relacionamento era desequilibrado e marcado por intensas brigas, o que era uma verdade.

Não aguentava mais a terrível condição da minha vida conjugal e pessoal. Foi então que em uma noite cheguei em casa bêbado, ajoelhei perto da minha cama e disse a Deus que não suportava mais a minha situação. Pedi a Ele que me ajudasse e me desse forças para sair desse caminho.

Mudando de vida

A Kelly passou a frequentar os cultos de uma igreja batista. Ela entregou a vida a Jesus e começou a mudar de comportamento. Com o tempo, me convidou para participar também das reuniões.

Começamos mudar os hábitos e nos firmar em Deus. Passei a frequentar os cultos, e decidi me render a Deus e ser batizado nas águas. Foi então que se iniciou um processo de transformação gradativa nas nossas vidas.

Acredito sinceramente que se não fosse uma mulher com tanta fibra como a Kelly, não conseguiria sair do mundo das drogas e da prostituição. Talvez a minha história se repetisse como a do meu parceiro que morreu no dia que fugimos da polícia.

O casamento

Depois de todo esse processo nos casamos. Embora estava começando a trilhar o caminho de Deus, tínhamos muitas brigas. A Kelly era uma mulher extremamente ciumenta e possessiva. Esse problema afetava não só a mim, mas a todos ao nosso redor. As pessoas não queriam a nossa companhia, porque estávamos sempre discutindo.

Fomos para São Paulo onde moramos durante seis meses. Depois desse tempo, resolvemos retornar a Belo Horizonte. No caminho de volta comecei a pensar que iria propor o divórcio para a Kelly assim que chegasse. Estava decidido a terminar nosso relacionamento.

Quando chegamos conversamos durante muito tempo e pela misericórdia de Deus decidimos não terminar.  Continuamos nossa caminhada mesmo com dificuldades. Vieram os filhos. A Kelly ficou grávida de gêmeos e essa notícia a abalou de certa maneira, mas Deus novamente nos concedeu graça.

A separação e uma vida de destruição

A vida cristã na igreja começou a diminuir e fomos esfriando pouco a pouco. Passamos a ter amizades erradas e, pela nossa ingenuidade e falta de discernimento, o inimigo entrou no nosso casamento.

As brigas ficaram ainda mais intensas e marcadas por muito atrito. Tanto a Kelly quanto eu começamos a relacionar com outras pessoas e acabamos nos separando. Foi um divórcio doloroso e muito complicado.

Com a ruína do meu casamento veio outras más notícias. Fui demitido por justa causa da FIAT, o que me trouxe outra grande tristeza. Fiquei desestabilizado e muito abatido. Diante de toda essa amargura, retornei ao mundo negro muito pior do que era. Comecei a traficar, usar drogas, roubar carros e vender armas. Passei a conviver com um problema pior do que o outro.

Voltando para Jesus

Enquanto eu vivia longe dos caminhos de Deus, minha esposa foi ao Encontro com Deus da IBTA. Ela largou a vida de baladas e bebedeiras e se reconciliou com Cristo. A Kelly passou a orar por mim e a me convidar novamente para ir à igreja.

Enquanto ela intercedia, vários livramentos de morte foram acontecendo na minha vida. Passei a sentir saudades do Pai e das promessas que o Senhor tinha para minha família. Depois de ver o cuidado de Deus, aceitei um dos convites da Kelly e fomos ao culto juntos.

Surgiu uma oportunidade de ir ao Encontro com Deus da IBTA, que foi praticamente o reinício do nosso casamento. Voltei do Encontro e tudo foi maravilhoso. Recebi várias homenagens e minha esposa me mandou uma nova aliança, já que a minha havia sido jogada fora.

Família restaurada

Novamente nos caminhos de Cristo, decidi restaurar o nosso casamento, embora houvesse resistências dos meus familiares para a reconciliação, uma vez que brigávamos muito e ninguém queria que as nossas discussões voltassem. Mas apesar de tudo, voltamos a ficar juntos.

Minha esposa fez a nossa inscrição para o curso Casados para Sempre da Rede da Família. Logo na primeira semana do treinamento, começamos a nos desentender e a pensar em separar novamente, mas Deus segurou as cordas e nos ajudou em tudo.

Começamos a fazer o curso e pela bondade de Deus dois casais começaram a andar conosco e nos ajudar em cada momento. O cuidado deles foi um divisor de águas para o nosso casamento. Eles nos visitavam, aconselhavam e nos ajudavam em oração.

Deus começou a falar conosco em meio a provações e se iniciou um processo de reestruturação do nosso casamento. O curso foi uma base muito importante para essa mudança. Percebemos que Deus começou a fazer uma transformação muito profunda nas nossas vidas. Mudamos e até hoje o Senhor está trabalhando em nós e nos moldando.

Preciso enfatizar que a Kelly é uma mulher que teve a garra de uma leoa para vencer todas essas adversidades. Por duas vezes se superou e me ajudou a sair das drogas.

Deus ainda continua mudando nosso caráter, tratando nossas vontades.  Vemos muitos casais vivendo uma vida desleixada onde poderiam viver melhor, mas não se esforçam. Tivemos que abrir mão das nossas vontade para Deus nos moldar. Primeiro é preciso querer e depois acreditar que o Senhor irá prover o milagre.

A mudança não foi e não é um processo rápido nas nossas vidas. Ela é uma caminhada feita dia após dia, onde vamos vencendo pequenas e grandes coisas.

Hoje estamos participando do Ministério de Família e podemos dizer que passamos pelo vale de ossos secos e fomos ajudados e livrados pelo Senhor.”

Leandro Patrick

 

Texto: Érica Fernandes

 

 

 

Compartilhar

1 comentário

  • Eder Guilherme em 12 jun 2018

    Muito lindo seu testemunho e de sua esposa tenho um propósito na minha vida que é conserta minha vida diante de CRISTO e restaurar meu casamento que está abalado.PARABÉNS pela sua história de vida.